Petrobras desaba 18% no pré-market dos EUA; Vale -12%, Itaú -16%

A bomba da JBS (SA:JBSS3) que estourou ontem no colo de Michel Temer no Palácio do Planalto já dá seus primeiros sinais de repercussão no mercado financeiro nesta manhã.

As ADRs da Petrobras (NYSE:PBR) mostram o tom de pessimismo do investidor internacional com a incerteza que tomou conta do país após a notícia de que Temer teria incentivado a compra do silêncio de Eduardo Cunha. O papel afunda 19% no pré-market do mercado de Nova York, quando as operações têm volumes limitados, e vai a US$ 8,39, menor valor desde agosto do ano passado.

As ADRs Vale (NYSE:VALE) registra recuo de 12% frente ao fechamento de ontem e vai a US$ 7,50, enquanto o Itaú Unibanco (NYSE:ITUB) despenca quase 15%.

O ETF que reúne os papéis brasileiros negociados nos EUA, iShares MSCI Brazil Capped (NYSE:EWZ), perde 16% e vai a US$ 32,90, menor valor do ano.

Sem impacto direto no mercado brasileiro, que só abre às 10h, a movimentação dos ativos no pré-market da bolsa norte americana é acompanhado de perto pelos investidores estrangeiros e apontam a tendência de uma retirada massiva de recursos da bolsa brasileira, derrubando as cotações aqui.

Às 9h a abertura das negociações do Ibovespa Futuro poderá dar um indicativo ainda mais preciso do tombo que a bolsa deverá observar hoje no início do pregão. Se o índice cair mais de 10%, o circuit breaker poderá ser utilizado pela primeira vez em quase 10 anos. Entenda aqui como o mecanismo funciona.

Os investidores também ficam de olho na movimentação do dólar frente ao real com a expectativa de uma disparada na moeda estrangeira no Brasil. Ontem o par USD/BRLfechou a R$ 3,13.

LYNXMPEB2F0YA L.jpgpedtrobras

Fonte:https://br.investing.com/news/mercado-de-a%C3%A7%C3%B5es-e-financeiro/petrobras-desaba-18-no-pr%C3%A9-market-dos-eua;-vale--12,-ita%C3%BA--16-244576